Comparativo Africa Twin Boano Rallye Vs. Marathon Rallye


O conceito é o mesmo, duas máquinas trail de inspiração africana. Evolução feita a partir do mesmo modelo, com especificidades distintas, uma boa sugestão para a marca Nipónica seguir de exemplo para re-comercializar este modelo e outra com a ciclística mais direccionada para o uso essencialmente em “offroad”.





Duas máquinas de referência. Mas porquê?

Em Fevereiro, tivemos a oportunidade de ir experimentar estes dois prótotipos de origem Portuguesa, projectadas pelo mesmo criador, a quem desde já agradecemos a sua generosa hospitalidade.

 








As motos trail concentram nas máquinas de porte esguio e dimensões avantajadas e uma versatilidade que dificilmente se encontram noutros segmentos, e estas não fogem a esta regra. No que diz respeito às caracteristicas, podemos fazer então uma breve análise destes dois protótipos.

Iniciaremos então este comparativo pelo componente que lhes dá o nome, a carnagem. No caso da Marathon Rallye, esta produz uma maior protecção aerodinâmica devido ao facto de ser maior, já a Boano Rallye, de notar, é feita em Kevlar fazendo-a ser mais leve e, em caso de uma queda, não se despedaçar.

Em relação à suspensão dianteira, a da Marathon Rallye é mais leve e possuí um maior curso, adequando-se mais para o uso fora de estrada e sem pendura, no caso da Boano Rallye apesar do curso ser ligeiramente menor revela bastante eficácia quer no uso “offroad”, quer no seu uso em estrada ou com maior carga. O amortecedor da Boano Rallye tal como na suspensão dianteira foi sujeito ao nível 3 de preparação da Race Tech em Beja, obtendo um comportamento muito mais eficiente do que o de origem. Nos dois projectos foi ainda substituído o Pro-Link original pelo da Africa Queens, compensando assim a alteração feita da suspensão dianteira das duas motas.

O sistema de travagem da Marathon Rallye à frente é composto por um disco de 320mm que revela-se muito semelhante aos travões de origem da Africa Twin, enquanto os dois discos flutuantes de 300mm conferem um poder de travagem muito superior na Boano Rallye. Atrás apenas na Marathon Rallye existe uma alteração do conjunto para uma pinça da Brembo de um êmbolo e disco de 220mm de diâmetro por uma questão de compatibilidade com o cubo da KTM.

Os dois projetos estão equipados com aros Excel, na frente a Marathon Rallye apresenta um aro mais estreito, o que faz com que esta seja mais ágil, do que as medidas de origem que se mantêm na Boano Rallye. O aro traseiro da Marathon Rallye sendo um 18, obtém uma melhor leitura do terreno e oferece uma maior variedade na escolha de pneu de taco e a preços significativamente inferiores do que os 17,e também permite a aplicação do grip (que em caso de rolar com muita baixa pressão evita o degolar da válvula da camara de ar).

As alterações que a Marathon Rallye sofreu, de modo a obter um melhor desempenho do motor foi desde a aplicação do Dynojet e do escape Arrow, melhorando significativamente a resposta do motor, até a alteração da caixa de filtro de ar com venting da UNI e do filtro de ar da PiperCross em esponja. No caso da Boano Rallye apenas se alterou os colectores da Arrow e o escape da LeoVinci encontrando assim um melhor equilíbrio entre as altas e as baixas rotações.

O Cockpit dos dois projetos é muito semelhante mudando apenas num ou outro componente, a sua marca, mas nada de muito significativo uma vez que as principais funcionalidades são idênticas. Em relação às mesas, na Boano Rallye para além de serem da Scoot´s, o seu offset de 18mm apesar de ter um menor angulo de direcção, do que as de offset 20mm instaladas na Marathon Rallye, não limita a sua brecagem, mas confere mais estabilidade a alta velocidade. Foi ainda instalado, nas duas motas a boia de reserva de combustível comercializada pela Africa Queens.

Quanto à estética dos projectos, de referir que a Marathon Rallye tem alguns pormenores como o facto de alguns dos seus componentes serem feitos em Carbono e que ambas as pinturas transmitem uma qualidade extraordinariamente acima do comum.


Outros pontos que merecem algum destaque, são por exemplo o banco da Touratech mais confortável aplicado na Boano Rallye, seguindo assim uma lógica de maior polivalência pretendida na sua concepção. No caso da Marathon Rallye a aplicação das proteções de punho da Enduro Engeniring proporcionam uma maior protecção.

Estes dois projetos a nosso ver, apresentam melhorias significativas para um uso mais fora de estrada das Africa Twins. Quer no caso da Marathon Rallye, para um uso mais específico, e no caso da Boano Rallye seguindo um pouco mais o seu conceito original, mas no entanto completamente remodelado.




Esquemas dos diversos componentes nas duas motas:


Africa Twin Boano Rallye





Africa Twin Marathon Rallye




Ficha técnica das duas motas:









Galeria de fotos:
























































 












emAzimute.2012








5 comentários:

  1. Altamente...
    Obr pela Partilha...

    ABR

    Edgar

    ResponderEliminar
  2. Espectacular! Gosto mais da vermelha ;-)

    Abraço

    Jorge Reis

    ResponderEliminar
  3. Os meus parabéns pelo trabalho realizado em ambas as AT.
    Nota-se o empenho e paixão por estas 2 fantásticas Trail.
    Dá gosto ver um trabalho destes.
    Continuem!

    Abraço!

    ResponderEliminar
  4. Já vi, revi, voltei a ver e a rever este trabalho de realização e o comparativo até podia ser de uma V5 e uma Famel, vocês fazem videoing Pró! Parabéns!
    Continuarei atento.
    ZéGonçalves

    ResponderEliminar
  5. Gostava de saber onde posso encomendar a carenagem da frente da MaratonRally.

    Se puderem dar uma ajuda agradecia.

    Cumprimentos.

    ResponderEliminar